Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




No fim deste dia, agradeço às professoras Eugênia dos Santos, Ana Laura Marques e Natividade Lemos. Hei-de tentar agradecer pessoalmente mas, para já, agradeço assim, por escrito, perante os vossos olhos. A estas professoras devo o prazer destes dias no Chile, devo a existência deste livro chileno e devo o privilégio deste contacto com estudantes de português da USACH.

 

O dia começou com uma micro-oficina de escrita. Depois dos rudimentos, a micro-oficina deu origem a micro-contos com helicópteros, o rato Mickey, electricidade e Pablo Neruda. Uma hora e meia bem aproveitada.

 

À tarde, leram-se poemas na relva. Emocionei-me com uma aluna que conheceu "Morreste-me" há três anos e que escreveu sobre e a partir dessa leitura. Acabei por ler o primeiro capítulo desse livro. Ouvi vários poemas meus lidos em português com pronúncia chilena.

 

Pelo meio, ainda tive tempo de entregar alguns prémios de escrita e de tradução e de responder a duas entrevistas (rádio e jornal).

 

Na USACH, o departamento de português partilha instalações e alunos com o departamento de japonês. Sim, os portugueses foram os primeiros ocidentais a chegar ao Japão e, sim, a maior comunidade de japoneses no estrangeiro fixou-se no Brasil.

 

Na USACH, há muita relva onde se namora, há violas e matraquilhos, há cartazes e murais de orgulho mapuche e há vendedores de filmes, discos e livros piratas (espanto). É um excelente lugar para passar uma sexta-feira de sol.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:16


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Kátia Suelotto a 13.11.2010 às 13:20

A maneira como descreve este lugar e estas pessoas só me faz imaginar o povo chileno como uma terra de bravos, gente acostumada às adversidades e com uma tremenda capacidade de adaptação. Gente boa demais :) E um viva especial às professoras e aos alunos! Beijos!
Sem imagem de perfil

De maria a 13.11.2010 às 20:41

boa noite JLP: por esses lados é normal os livros piratas, dado a vontade de ler sem pagar mto......eu acho engraçado essa vontade de ler "revolucionária":)
Sem imagem de perfil

De Verónica Alcayaga a 13.11.2010 às 20:57

Faltou Berlim.
Imagem de perfil

De eu a 08.12.2010 às 21:09

E o orgulho que tenho em ser amiga pessoal e de longa data da Natividade Lemos .

Lisete Fortunato

Comentar artigo




Instagram


papéis jlp
Arquivo de recortes sobre José Luís Peixoto e a sua obra.

projecto moldura

todos os vídeos





(confidencial)

free Hit Counters
since October 2018

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



page contents





Perfil SAPO

foto do autor